/** PIXELS **/ /** PIXELS **/ 9 poemas de amor curtos e românticos | Christian von Koenig
Site Overlay

9 poemas de amor curtos e românticos

A literatura brasileira é rica em belos poemas de amor. Eu mesmo escrevi dezenas de poesias de amor ao longos dos anos.

Inclusive, são versos de amor nas mais variadas formas: poemas curtos, poemas longos; poemas de amor romântico, poemas de amor mais contido; dos versos simples e livres aos versos alexandrinos; poemas de amor com rimas ou sem… Você verá alguns exemplos dessa variedade abaixo.

Além disso, se procura poemas de amor para namorada, encontrará algumas opções. Mas na minha poesia tento deixar os versos o mais abrangente possível, muitas vezes ocultando o gênero de propósito. Quero que cada pessoa, ao lê-los, com isso possa sentir como se ela própria os tivesse escrito. Portanto, encontrará também alguns poemas de amor para namorado.

Boa leitura! E não se esqueça de dar os créditos ao compartilhar.

Foto de casal de idade ao pôr do sol em clima romântico como em poemas de amor
Casal contempla o pôr do sol. (Foto de Christian von Koenig)

Poemas de amor curtos

Quietude e tempestade

Quem és tu
que é tudo,
quietude e
tempestade?

Onde estás
que não trazes
minha paz,
só vontade?

Quando vens
para enfim
ser além
que saudade?

29/06/18

poema bobinho

estranho cada dente
em minha triste arcada
mas quando estás presente
me pego a rir por nada

até meu riso torto
te vendo no caminho
vai reto ao teu encontro
brilhando feito lindo

meus lábios toda hora
abertos se te vejo
mais leves são agora
só fecham para o beijo

03/09/19

Eu sem ti

Ausente
Um pingo
De zelo
Sequer,
Por vias
Desertas
Passei.
Nas milhas
De trilhas
Passadas
Perdi
A fé
Em mim,
Mas cedo
Achei
Recente
Estrada
De amor
Em ti.
E eu,
Sem ti,
Agora
Senti
Minh’alma
Fugir-se
Embora
De mim.


Poesias de amor com rimas

Soneto da celebração

Em ti celebro as coisas mais bonitas,
Eternas ou finitas, como são –
Ao coração aberto tudo é dita,
A quem o tem fechado tudo é vão.

No tempo és cada hora circunscrita,
Mês a mês, de estação em estação.
Então canto em ti tudo quanto exista,
As belezas que vêm e as que se vão.

No teu menor encanto há tanta graça
Que ainda ficas, mesmo quando passas,
Tão viva na lembrança como outrora.

Levo assim tua presença nunca escassa
Comigo em todo canto, mundo afora,
Louvando teu ocaso e tua aurora.

07/04/19

Sonetina a sete chaves

Meu coração é um baú na sala,
Que todos podem ver e não abrir,
Buscando em vão qualquer abracadabra
Para assim descobrir o que há ali.

Só tu possuis a chave que o abra:
Tudo que houver pertence agora a ti
– Meu tesouro imperfeito – caro nada –
Leva ou deixa, mas tranca-me ao partir.

Este segredo que ninguém avista
É teu, é todo teu, é minha vida.

23/01/19

Podes ouvir-me?

Podes ouvir-me? Tenho tanto o que falar-te,
Como “Meus olhos buscam à noite as estrelas
E, não as vendo em ti, não posso concebê-las”,
Porque é de ti que vem a minha melhor parte.

Escrevi estes versos quando não podia,
Pois enches, sutilmente, de sentido o mundo,
Então perder-te em mim é condenar-me mudo,
Porque minhas palavras têm a tua poesia.

Ao partires, ainda me tornas inteiro
E assim não me arrependo por um só momento,
Mesmo que de nós dois me reste o sofrimento,
Porque te amo com meu eu mais verdadeiro.

01/08/15


Mais poemas de amor para namorada ou namorado

Amo-te muito além de mim

Amo-te muito além de mim.
Este amor não caberia
em um mero homem
– sempre viverás
no coração dos corações.

Meu amar, que é todo teu,
não está nos dicionários,
mas na esfera celeste
– vasta demais
para a compreensão humana.

Tal querer é um mistério da criação,
igual a outros tantos
no universo de tua existência
– onde meu amor
existe simplesmente, eternamente.

Em teu ouvido, meu verso
é uma canção longínqua
atravessando tempo e espaço
– há de encontrar-te ainda
quando nada mais restar de mim.

31/05/18

Declaração

Meu amor será árduo – mas amor
Não será fogo ou lenha – será rocha
Não há de ser volátil – será brando
Nem terá fatuidade – mas constância

Meu amor será sério – mas recanto
Não te será de luta – será calma
Nem de arrebatamento – será sóbrio
Ou de frutos visíveis – mas raiz

Meu amor não trará café na cama
Mas te protegerá quando preciso
Não te prometerá remoçamento

Mas te acompanhará pela velhice
Para que no fim possas encontrá-lo
Inda e sempre a tua única certeza

26/10/10

Nós

Quando isso passar,
vem com pressa
ao meu alcance
que há muito te anseio.

Aperta-me com força
até que o tempo se desfaça
e a saudade escoe
entre teus braços.

Teu corpo ao meu entrelaça
assim o mais próximo
como os dedos roçam
seus nós em oração.

Ora em meu regaço,
com teu ardor sincero
meu coração absolve
o pecado da ausência.

14/05/20


Sobre esses versos de amor

Todos os versos de amor desta página foram escritos por mim, Christian von Koenig.

  • Quietude e tempestade“, “poema bobinho” e “Eu sem ti“: são poemas de amor curtos, com versos simples e sem muito apego a rimas. Ainda assim, o ritmo em cada um deles é demarcado e os vejo como minicanções. “Eu sem ti” é o único sem data porque foi um dos primeiros que escrevi, entre 2004 e 2006.
  • Soneto da celebração“: é um soneto decassílabo. Ou seja, os versos de amor têm dez sílabas. Além disso, é um decassílabo heroico, porque a métrica tem sílabas tônicas nas posições 6 e 10.
  • Sonetina a sete chaves“: é um poema romântico cujo formato varia do soneto tradicional. Desse modo, em vez dos tercetos finais, há apenas um dístico para encerrar a poesia. Isto é, somente dois versos finais.
  • Podes ouvir-me?“: é uma das poesias de amor que escrevi em três quartetos, como são conhecidas as estrofes de quatro versos.
  • Amo-te muito além de mim“: traz versos livres, mas nem por isso são versos simples. Os versos adiantados, que contêm travessão, formam um poema de amor curto por si próprios.
  • Declaração“: é um soneto de amor sem rimas, inspirado pelos poemas de Pablo Neruda nesse estilo. Aqui, em vez do amor romântico e idealizado, é um poema de carinho mais realista e “calejado”.
  • Nós“: para dar sonoridade aos versos, não é preciso necessariamente escrever poemas de amor com rimas. “Nós” explora o som sibilante do “s” em diversos versos, mas sem rimar. Por exemplo, veja as palavras da primeira estrofe desses versos de amor: passar, pressa, alcance, anseio.

Então, gostou dessa seleção de poemas de amor? Leia também meus poemas sobre o tempo veja meu livro de poesia com muitos outros: Poemas Cheios de Vazios.

banner com capas dos livros "Passagem para Lugar Nenhum" e "Poemas Cheios de Vazios"

1 thought on “9 poemas de amor curtos e românticos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Scroll Up